Novidade no corpo docente da FAVI: conheça a professora Luiza Sionek

IMG 20211206 WA0010 1O corpo docente da Faculdade Vicentina recebeu uma nova integrante neste primeiro semestre de 2022: a professora Luiza Sionek, graduada e mestre em Psicologia. Ela ministrará a disciplina de Psicologia Geral, que faz parte da grade horária do primeiro ano do Bacharelado em Filosofia. Além disso, dará sua contribuição por meio de atendimentos à comunidade acadêmica. 

Confira a entrevista a seguir, para conhecer um pouco mais da caminhada profissional da professora Luiza.

Qual é a sua trajetória na área da Psicologia (formação e principais experiências)?

Prof. Luiza: Iniciei a graduação em Psicologia em 2011 na UFPR e durante esse percurso já me envolvi com a temática do luto. Entre alguns projetos de pesquisa e projetos com a comunidade, pude acompanhar um grupo de ajuda mútua para enlutados, uma das experiências mais ricas que pude ter na minha formação. No mestrado, dei continuidade à temática e me aprofundei a investigar a vivência do luto na perda gestacional. Possuo formação em Gestalt-terapia, uma abordagem humanista da psicologia que me auxilia na prática clínica, mas tenho como guia principal do meu olhar, tanto na clínica, quanto pesquisa e ensino, a perspectiva fenomenológica existencial. Desde que me formei psicóloga, trabalho em consultório com psicoterapia de adolescentes e adultos, nas mais diversas temáticas e, mais recentemente, com supervisão clínica (orientação) para outros psicólogos. Além disso, a docência é um braço importante da minha atuação, onde posso compartilhar meu conhecimento e seguir aprendendo, pois acredito que ser terapeuta se aproxima muito do trabalho do professor, uma vez que ambos visam o desenvolvimento humano. 

Considerando a formação humanística que a FAVI propõe, como os conhecimentos de Psicologia podem ajudar os estudantes em sua caminhada pessoal e profissional?

Prof. Luiza: A psicologia nos lembra que o mundo não é só feito de material concreto (madeira, cimento, órgãos e células, objetos, etc), mas de significações e relações. Estudar esse campo da subjetividade pode nos oferecer recursos para nos colocarmos no mundo de um modo mais responsável e autêntico, realizando escolhas. A psicologia é uma ferramenta maravilhosa para aqueles que desejam compreender o mundo, as relações humanas, bem como para aqueles que anseiam por se desenvolver. Em especial, considero que ela é preciosa para os que desejam saber escutar genuinamente e estabelecer relações humanas verdadeiras.