Com a palavra, os egressos da FAVI! Confira três depoimentos de quem se formou em Filosofia

Gabriel

Com o intuito de acompanhar o caminho percorrido pelos seus alunos após a formatura, a Faculdade Vicentina está realizando uma série de entrevistas com os egressos da instituição. Se esse é o seu caso, acesse este link e compartilhe sua experiência também.

E se você está pensando em se inscrever para o próximo processo seletivo da FAVI, que tal ler alguns comentários de estudantes que já concluíram os cursos que escolheram?

Visão crítica, sensibilidade e disciplina

O seminarista Gabriel Dombroski Fiatcoski integrou o corpo discente do Bacharelado em Filosofia no período de 2018 a 2020. Confira o depoimento dele sobre a experiência:

“Ao entrar em uma faculdade busca-se essencialmente três coisas. Um ambiente (estrutura) adequado, um corpo docente qualificado e um comprometimento da direção para com os discentes. Nesse sentido, destaco esses três aspectos que foram e são diferenciais da FAVI. O curso além de possibilitar uma formação acadêmica sólida, possibilitou-me, concomitantemente, um grande desenvolvimento humano e pessoal. Assim, saliento três frutos decorrentes desse processo educativo. Visão crítica, sensibilidade e disciplina”, analisa o egresso.

Gabriel também fala a respeito da transformação que o curso trouxe para sua trajetória pessoal e sua visão de mundo. “Ademais, no que tange a minha vida após o curso, assevero para o fato de que sou um ser mais insatisfeito. Disso, portanto, resulta minha busca para fazer alguma diferença, não qualquer diferença, mas uma diferença positiva neste mundo, muitas vezes, impositivo e indiferente”, reflete.

LeonardoConhecimento e amadurecimento

Leonardo Ulbrich iniciou seus estudos na Faculdade Vicentina no ano de 2016 e colou grau no ano de 2018. Para ele, “o tempo de estudo foi de profundo conhecimento e amadurecimento”. Ele ainda destaca que “a Faculdade tem excelentes professores que proporcionaram e apresentaram um estudo aprofundado das áreas da Filosofia”. 

De acordo com o seminarista, a Faculdade proporciona um espaço adequado de estudo para os seus estudantes, incentivando o despertar para a busca contínua de conhecimento. 

Deste modo, ele deu sequência ao seu caminho de formação. “Estou, atualmente, cursando Bacharelado em Teologia na Faculdade Vicentina e também o curso de especialização em Gestão de Instituições Sociais e Obras Religiosas na mesma instituição”, conta.

Mundo mais amplo, diverso e plural

Ao entrevistarmos o acadêmico Jordhan Victor Gularte Francisco, que concluiu o Bacharelado em Filosofia em 2020, ele destacou alguns pontos que o motivaram a ingressar na Faculdade Vicentina e seguir adiante em seus estudos.

Jordhan Gularte foto“Estudar na FAVI foi uma experiência singular. A instituição dispõe de um ótimo ambiente acadêmico e docentes de alta qualidade. Respeita com sabedoria as correntes da tradição filosófica, abrindo o horizonte dos discentes para um mundo mais amplo, diverso e plural”, afirma.

Acerca de seu crescimento pessoal, Jordhan resgatou um aprendizado do filósofo Heráclito para exemplificar a sua caminhada acadêmica: “‘Não se pode banhar duas vezes no mesmo rio, porque, ao se banhar pela segunda vez, você e a água já não serão os mesmos’. Parafraseando-a em uma linguagem popular, essa frase demonstra claramente como estamos em constante mudança, em uma profunda transição de um estado para o outro. Para mim, portanto, a filosofia é uma grande amiga nessa mudança de vida, uma vez que ela nos faz crescer imensamente, como pessoa e como cidadão”.

Após o término de seu curso, o acadêmico iniciou uma especialização em Ética e Direitos Humanos em nossa instituição. Além de discente, Jordhan é coordenador do Grupo de Pesquisas (CNPQ) desta especialização, com ênfase no eixo “Convergências Tecnológicas”. 

Recentemente, Jordhan também lançou o livro “Ser Humano: Antologia Poética”, junto com o Prof. Dr. Edimar Brígido, docente em nossa instituição.