Formação do catequista é tema da dissertação de Mestrado em Teologia do Pe. Chiquito

“A Formação do Catequista. Fundamentos Antropológico-Filosóficos e Teológicos a partir de Edith Stein”. Este é o título da pesquisa desenvolvida pelo Pe. Valdirlei Augusto Chiquito, integrante do corpo docente da Faculdade Vicentina, para obtenção do grau de mestre em Teologia. 

A defesa da dissertação foi realizada por videoconferência, na tarde do dia 28 de abril de 2021, pelo Programa de Pós-Graduação em Teologia Stricto Sensu da Pontifícia Universidade Católica do Paraná. 

O estudo foi orientado pela professora Dra. Clélia Peretti, que coordena o Grupo de Pesquisa “Teologia, Gênero e Educação”, do qual Pe. Chiquito faz parte. Ele conta que foi neste espaço que surgiu a motivação de estudar a pedagoga e educadora alemã Edith Stein.

“Como eu já tinha feito a pós-graduação em Catequética em 2007, fiz a proposta de um tema que incluísse a catequese, ou a educação da pessoa para a fé, em Edith Stein. E deu um belo trabalho, somando à formação de catequistas”, explica o novo mestre.

WhatsApp Image 2021 05 20 at 13.34.32Resumo da pesquisa

A pesquisa “A Formação do Catequista. Fundamentos antropológico-filosóficos e teológicos a partir de Edith Stein” está vinculada à Linha de Pesquisa Teologia e Sociedade do PPGT da PUCPR e ao projeto de pesquisa Contribuições Teológico-filosóficas para a Interpretação do Fenômeno Religioso. Investiga desde a perspectiva steiniana à formação do catequista, a partir de Edith Stein, pedagoga e educadora alemã. A discussão de fundo consiste em abordar como Edith Stein posiciona-se na busca da verdade e na compreensão do ser humano na sua totalidade. Neste sentido, aprofunda a pergunta sobre “quem e como é o ser humano”. A existência de Edith Stein é marcada pela busca e vivência da Verdade. Ela propõe um itinerário pedagógico de formação que visa conhecer a estrutura da pessoa humana em todas as suas dimensões. Em confronto com a fenomenologia e com a filosofia cristã, a autora descreve a essência da alma humana e afirma a importância do ato pedagógico como elemento constituidor para o conhecimento da pessoa em sua totalidade. A metodologia utilizada foi uma pesquisa bibliográfica e descritiva de abordagem qualitativa. A pesquisa desenvolveu-se nestas três partes intrinsecamente interligadas. Como resultado, obteve-se que o conceito de pessoa humana e o processo de formação integral do catequista requer fundamentos antropológicos, filosóficos e teológicos. O catequista, mestre e mistagogo, sob a guia do Espírito Santo, é o agente principal da evangelização e possui um papel indispensável no acompanhamento no caminho da fé. A educação para a fé leva a pessoa a vivenciar o seu “télos”, integrado na experiência e vivência comunitária. No processo de formação integral do catequista, a Eucaristia é o ato pedagógico por excelência, pois viver eucaristicamente consiste em deixar que as verdades eucarísticas atuem eficazmente na alma. Portanto, é essencial cuidar da formação do catequista, da sua espiritualidade, para o crescimento pessoal da fé e para o ministério eclesial da catequese. A pesquisa resultou em necessidade urgente de um projeto de formação continuada do catequista e a demanda, no contexto pandêmico e pós-pandêmico, em favorecer itinerários de formação que sustentem os catequistas na arte do acompanhar os fiéis rumo à maturidade da vida cristã e a interiorização das exigências do Reino que Jesus manifestou.