Vestibular 2020 horizontal Home Site 1

Escritos para a Missão: alunos da FAVI participam de livro de poesia

A comunidade acadêmica da Faculdade Vicentina celebra a publicação do livro Escritos para a missão, uma antologia poética organizada por Jordhan Gularte Francisco, estudante da graduação em Filosofia. A obra contém textos inéditos de vários autores, sobre diferentes temas e gêneros literários. 

“Escritos para a missão surgiu a partir de conversas informais entre alunos da Faculdade Vicentina, em Curitiba, PR. Em uma dessas conversas, percebemos que todos que participavam daquele grupo escreviam poesias, textos e reflexões. Apesar de não divulgarem, os textos estavam ali, seja no caderno, seja no coração. Com o passar dos dias, começamos a ler os textos e, consequentemente, a sentir o valor que eles têm”, conta o organizador da publicação.

Entre os alunos e ex-alunos que participaram estão: Diego Costa Azevedo, Felipe Teider de Godoi, Kater Vinicius dos Santos, Mateus Henrique Costa Silva e Paulo Monteiro dos Santos. Pe. Isaack Gaitani Mdindile e Pe. Joaquim Ferreira Gonçalves (religioso português) também compõem o time de autores.

Cultura e solidariedade 

O projeto foi desenvolvido com três objetivos principais: divulgar o trabalho dos autores, incentivar a atividade artística e colaborar com as missões desenvolvidas pelo Instituto Missões Consolata (IMC) na Amazônia.

“Reconhecemos que, além da divulgação e do incentivo à atividade artística, o livro precisaria colaborar de modo concreto com os mais necessitados. Não basta criticar as pessoas que tornam este mundo em um lugar pior, é preciso lutar para torná-lo um lugar melhor. Por isso, em comunhão com a Igreja Católica que a pouco vivenciou o Sínodo dos Bispos para a região Pan-Amazônica, decidimos destinar toda a arrecadação com a venda dos livros às missões que são desenvolvidas no local, na figura dos Missionários da Consolata, presentes na área desde 1948”, destaca Jordhan.


WhatsApp Image 2020 08 03 at 21.06.56Relevância da obra

Para Jordhan, escrever poesia também é “uma resposta à redução do homem ao descartável e objetificável”. Confira aqui o texto completo que ele escreveu sobre a publicação, com essa reflexão.

“A obra organizada pelo aluno Jordhan oferece uma experiência de sensibilidade e beleza. A poesia tem o poder de nos fazer despertar, evocando em nós uma atitude – ética – frente a vida. O belo e o bem combinam, ambos caminham sempre juntos. A poesia enquanto expressão da cultura, ensina o Papa João Paulo II, ‘é aquilo pelo qual o homem, enquanto homem, se torna mais homem’. A vida precisa de poesia. Poderíamos até viver sem ela, mas não seria a mesma coisa”, comenta Edimar Brígido, que integra o corpo docente da FAVI e escreveu o prefácio do livro.

O posfácio, por sua vez, ficou a cargo do professor Bortolo Valle.

>>> Para saber mais sobre o projeto e como adquirir o livro, acesse este link.