Banner vestibular 02

Alunos e professores da FAVI recebem a visita do Superior Geral da CMPS

Superior Geral na FAVI 2Como parte da semana de comemorações do Jubileu de Ouro da Congregação da Missão - Província do Sul, mantenedora da Faculdade Vicentina, os alunos, professores e colaboradores da FAVI tiveram a oportunidade de partilhar suas experiências com o Superior Geral da CMPS, Pe. Tomaž Mavrič. 

O encontro aconteceu na manhã do dia 24 de setembro, no Auditório. A mesa de abertura do evento contou com a presença do convidado especial, vindo de Roma; e também do Pe. Odair Miguel Gonsalves dos Santos, Superior Provincial da CMPS; Pe. Ilson Hubner, diretor geral da faculdade; Pe. Joélcio Saibot, diretor acadêmico; professor Luiz Balsan, coordenador do curso de Filosofia; e o estudante Icson Rodrigo Gentek, presidente do Diretório Acadêmico.

Em seu discurso de abertura, Pe. Ilson ressaltou que o Jubileu é tempo de graça e também de avaliação e recomeço. “Como educadores vicentinos, estamos cientes de nossa missão e de nosso papel para a Igreja. E cientes da grandeza do serviço que podemos prestar para a educação e a formação cristã do povo brasileiro”, declarou.

Diálogo com os estudantes

Em sua fala, Pe. Tomaž recordou que desde o início de sua vida religiosa, São Vicente de Paulo sentiu o chamado para acompanhar os sacerdotes, seminaristas e leigos em sua formação inicial e, também, na formação permanente. “Todos nós somos estudantes durante toda a vida. Estamos em contínuo acompanhamento de Jesus, de diferentes formas. Por isso, a Faculdade é um instrumento tão importante e parte de nosso carisma”, enfatizou. 

Superior Geral na FAVI 5Na sequência, o Superior Geral abriu o diálogo para ouvir as impressões e expectativas dos estudantes que escolheram a Faculdade Vicentina. 

“Hoje eu encontro aqui uma segunda casa. Consigo, mesmo sendo leigo, me sentir membro da Família Vicentina. Esse carinho é algo que não encontrei em outro lugar”, comentou Forlan Machado, aluno do curso de Teologia. “E me sinto muito mais preparado para dialogar com o mundo lá fora”, completou.

José Guilherme, seminarista do 1º ano de Filosofia, chamou a atenção para o bom relacionamento entre as diferentes congregações que estão presentes na instituição de ensino, a boa convivência entre os carismas e a relação de amizade incentivada pela FAVI e fortalecida pelos projetos organizados pelo Diretório Acadêmico.

A partir dos depoimentos dos alunos, Pe. Tomaž abordou a importância de combinar duas dimensões essenciais na formação: a intelectual, relacionada à qualidade do estudo, e a dimensão humana. Também falou um pouco sobre as seis instituições de ensino superior ligadas à Congregação da Missão – três universidades nos Estados Unidos, uma nas Filipinas, a FAVI e um centro universitário em desenvolvimento na Índia –, incentivando a integração entre elas.

Placa comemorativa

Superior Geral na FAVI 4Outro momento importante da manhã foi o descerramento de uma placa comemorativa à visita do Superior Geral e aos 50 anos da CMPS, realizado pelo Pe. Tomaž e pelo Pe. Odair. 

Diálogo com os professores

Ao final da manhã, a conversa foi com o corpo docente, cujos integrantes puderam apresentar a história da Faculdade Vicentina, desde de quando era Instituto de Filosofia até o reconhecimento do Ministério da Saúde e cursos atuais. “Hoje, a partir dos cursos que promovemos e parcerias firmadas, temos presença em cinco estados e aproximadamente 20 cidades. A FAVI é reconhecida por sua seriedade e seu empenho acadêmico”, destacou professor Luiz. 

Do ponto de vista filosófico, Domenico Costela enfatizou o sentimento de liberdade de expressão presente na instituição, o respeito e a admiração que os alunos dedicam aos professores.

Fátima Szinwelski de Oliveira, da área de Psicologia, citou a preocupação com a construção de laços afetivos e o serviço de acolhimento e atendimento aos alunos. “Há um cuidado para abrir espaço para a diversidade e um sentimento de família”.

“Quando eu entrei aqui, não tinha o compromisso de ter uma espiritualidade vicentina, vim como professor. Com o passar do tempo, essa convivência nos aproxima do carisma vicentino. E o que fazemos é muito significativo como humanidade, porque envolve a luta contra a ignorância e a falta de visão de mundo”, contou Bortolo Valle, que está na FAVI há 22 anos.

Para o futuro, comentou-se sobre as possibilidades de crescimento da FAVI e de intercâmbio com as demais universidades vicentinas. 

Superior Geral na FAVI 1Números da FAVI

A educação vicentina forma cidadãos comprometidos com o desenvolvimento ético, social, cultural e político da sociedade e com o cuidado do planeta. Em 12 anos de atuação como faculdade, mais de 4000 alunos já foram formados. Atualmente, considerando os cursos ofertados em Curitiba e também em outras cidades, a FAVI acompanha 1200 estudantes. Nos cursos de graduação, estão presentes alunos de 12 congregações e uma diocese. 

Para o próximo ano, já estão abertas as inscrições para os seguintes cursos: bacharelado em Filosofia, bacharelado em Teologia e cinco pós-graduações: Teologia Bíblica, Aconselhamento Pastoral, Catequese, Cuidado Humanizado e Gestão de Instituições Sociais e Obras Religiosas.

Veja mais fotos na página da FAVI no Facebook.