Banner vestibular 02 banner

Participação política: direito e dever de todos

Foto: Jcomp - Freepik

A proximidade de uma data tão importante para a história do Brasil (marco da independência no dia 7 de setembro), somada às notícias recentes sobre o Museu Nacional do Rio de Janeiro e à abertura do período eleitoral, tem feito muita gente pensar ainda mais sobre o futuro do país e a participação política.

De origem grega, a palavra política vem do termo polis (cidade-Estado). E desde a Antiguidade, está ligada ao campo da atividade humana que se refere à cidade, à administração pública e ao conjunto dos cidadãos.

O conceito grego de política também está associado à ideia de bem comum e da ética como fundamento da vida em coletividade – algo que permanece como um ideal a ser alcançado em nossos dias.

Filosofia política

A partir da obra intitulada Política, de Aristóteles, passou-se a se falar também de filosofia política – que, entre outros aspectos, engloba reflexões sobre poder, Estado, regimes políticos e formas de governo, liberdade e participação das pessoas na vida pública. Temáticas que são discutidas há tanto tempo e que ainda são tão atuais e necessárias, frente às constantes transformações do mundo e do país em que vivemos.

Não é a toa que a disciplina de Filosofia Política faz parte da matriz curricular do segundo ano do curso de Filosofia da FAVI, como parte da formação daqueles que escolhem se dedicar aos questionamentos sobre os diversos temas que envolvem a vida e a sociedade. E também aprendem a reconhecer os direitos e deveres de cada cidadão.

É preciso ressaltar, no entanto, que a participação política é uma responsabilidade que compete a todos, não apenas aos filósofos. Principalmente neste momento de escolhas eleitorais. Mais do que nunca, faz-se necessária a busca de informação confiável, de conteúdos de qualidade e com múltiplas perspectivas, para uma visão ampla dos candidatos e suas propostas, assim como uma visão do que nós mesmos queremos para nosso país.