FAVI abre oficialmente especialização em Catequética

O primeiro a discursar foi D. Moacir, que destacou a importância dos Padres Vicentinos para a formação do clero e da Igreja de uma maneira geral, destacando a importância sem igual de um curso na área da catequética em nível de especialização.

 

Logo em seguida, tomou a palavra, Pe. Paulo, que utilizou o documento de Aparecida e as diretrizes gerais para a Igreja no Brasil, para destacar que a faculdade, ou as instituições, prestam importante ajuda e serviço na evangelização, pois preparam pessoas capazes de juízo racional e crítico conscientes da dignidade transcedental da pessoa humana e que este curso serve a tais objetivos.

O terceiro a falar, foi D. João, que destacou a necessidade de debruçar-se sobre a verdade que é Jesus, não apenas emocionalmente, mas racionalmente. Segundo ele, os alunos que se dispõem a estudar catequética, são os detentores de lanternas acesas, com o propósito de iluminar os caminhos dos demais membros da Igreja.

Depois foi a vez do Superior Provincial da Congregação da Missão Província do Sul, Pe. Eugênio Dirceu keller, que fez um breve histórico da Congregaçao da Missão, destacando a preocupação vicentina para com a formação do clero e dos leigos, sobretudo agora com a abertura de mais um curso de especialização dirigido aos leigos. Pe. Dirceu reiterou o compromisso da CMPS com a Igreja e com a formação de uma catequética inculturada.

O útlimo a discursar e oficialmente abrir o curso de Especialização Lato Sensu em Catequética, foi o Pe. André Marmilicz, Diretor Geral da Faculdade Vicentina. Acompanhe o texto na íntegra.

Abertura da Especialização Catequética

Curitiba, 23 de agosto de 2008.

            A história da Faculdade Vicentina tem seu ponto de partida em 1980, quando a Congregação da Missão Província do Sul, percebendo a necessidade de fazer valer os anseios de seu fundador de contribuir na formação do clero, abriu as portas de seu Instituto de Filosofia para outras congregações religiosas.

            Durante alguns anos, o curso de Filosofia, do então Instituto Vicentino de Filosofia, foi reconhecido pela USF – Universidade São Francisco – de São Paulo, mas o desejo de credenciar a Faculdade e reconhecer seu curso sempre foi alimentado, mas por diversos motivos isso demorou um pouco, até quem no início de 2006 depois de muita luta, acertos e erros, conseguimos aprovar o PDI da Faculdade junto ao MEC, estava dado o primeiro passo para o reconhecimento. Em julho do mesmo ano, uma equipe do Ministério da Educação e Cultura, passou uma semana avaliando in loco as instalações e propostas pedagógicas da Faculdade.

            Terminado o processo de avaliação, não nos restava outra alternativa a não ser esperar, esperar e esperar, sempre torcendo para que tudo desse certo, pois muitas instituições religiosas acreditavam que era possível e também sofreram a dor da espera. Mas nada foi em vão! No Diário Oficial da União do dia 03 de novembro de 2006 estava a publicação que todos esperavam, a Faculdade Vicentina – FAVI – estava legalmente credenciada junto ao MEC, através da portaria nº 1.765 de 1º de novembro de 2006. E mais, o curso de Filosofia estava autorizado pela portaria nº 844 também de 1º de novembro de 2006.

            O sonho se tornou realidade ... as flores do trabalho começam a dar lugar aos frutos e novos desafios começam a surgir.

            Com o curso de Filosofia aprovado, partimos para um novo objetivo, a autorização do curso de Teologia, que veio, coincidentemente no mês de novembro de 2007, no dia 13, através da portaria nº 936.

            Antes porém, no dia 17 de agosto de 2007, a Faculdade Vicentina abria oficialmente os seus dois primeiros cursos de pós-graduação – Espiritualidade e Liderança Comunitária – a partir daí, vários projetos chegaram em nossas mãos, projetos estes provenientes dos mais diversos ramos da sociedade civil e religiosa. Pelo rigoroso processo de avaliação pelo qual passa cada proposta, muitos não se concretizaram, outros por sua vez, que julgamos ser sérios e condizentes com a proposta da Faculdade Vicentina, de levar uma formação de qualidade baseada nos ideais de nosso fundador, São Vicente de Paulo, e nos princípios do Cristianismo, foram aceitos e vão muito bem, obrigado. Inclusive um dos cursos, Especialização em Jornalismo Literário, já se formou no mês de maio.

            Hoje uma nova proposta nos é apresentada, o curso de Especialização Lato Sensu em Catequética, que tem o apoio da Arquidiocese de Curitiba e da Diocese de São José dos Pinhais.

            Este curso tem, entre outros, o objetivo de criar um espaço de reflexão sistemática e crítica, capaz de iluminar a Pastoral Catequética da Igreja, oportunizando às lideranças da pastoral catequética, um maior aprofundamento na área da catequética.

            Como dissemos outrora, reiteramos nosso compromisso de excelência, oferecendo um curso de qualidade, com o melhor em conteúdo e corpo docente.

            Deste modo, na qualidade de Reitor desta Faculdade, declaro aberto o curso de Especialização Lato Sensu em Catequética.

Pe. André Marmilicz – Diretor Geral