Foto: Freepik

A Portaria nº 178, publicada no dia 23 de abril de 2021 no Diário Oficial da União, tornou público o resultado do Índice Geral de Cursos (IGC) referente ao ano de 2019. 

O ranking é de responsabilidade do Ministério da Educação e do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, e trata da qualidade do ensino superior brasileiro.

A Faculdade Vicentina obteve a nota 4 na avaliação, o que a coloca entre as melhores instituições de ensino do país, visto que o índice pode variar de 1 a 5. Esse cálculo leva em consideração as pontuações dos cursos de graduação e pós-graduação de cada instituição.

O resultado demonstra a seriedade e o comprometimento do time de professores e colaboradores da FAVI, que trabalham pela excelência na educação e pelo crescimento da instituição.

“A Formação do Catequista. Fundamentos Antropológico-Filosóficos e Teológicos a partir de Edith Stein”. Este é o título da pesquisa desenvolvida pelo Pe. Valdirlei Augusto Chiquito, integrante do corpo docente da Faculdade Vicentina, para obtenção do grau de mestre em Teologia. 

A defesa da dissertação foi realizada por videoconferência, na tarde do dia 28 de abril de 2021, pelo Programa de Pós-Graduação em Teologia Stricto Sensu da Pontifícia Universidade Católica do Paraná. 

O estudo foi orientado pela professora Dra. Clélia Peretti, que coordena o Grupo de Pesquisa “Teologia, Gênero e Educação”, do qual Pe. Chiquito faz parte. Ele conta que foi neste espaço que surgiu a motivação de estudar a pedagoga e educadora alemã Edith Stein.

“Como eu já tinha feito a pós-graduação em Catequética em 2007, fiz a proposta de um tema que incluísse a catequese, ou a educação da pessoa para a fé, em Edith Stein. E deu um belo trabalho, somando à formação de catequistas”, explica o novo mestre.

WhatsApp Image 2021 05 20 at 13.34.32Resumo da pesquisa

A pesquisa “A Formação do Catequista. Fundamentos antropológico-filosóficos e teológicos a partir de Edith Stein” está vinculada à Linha de Pesquisa Teologia e Sociedade do PPGT da PUCPR e ao projeto de pesquisa Contribuições Teológico-filosóficas para a Interpretação do Fenômeno Religioso. Investiga desde a perspectiva steiniana à formação do catequista, a partir de Edith Stein, pedagoga e educadora alemã. A discussão de fundo consiste em abordar como Edith Stein posiciona-se na busca da verdade e na compreensão do ser humano na sua totalidade. Neste sentido, aprofunda a pergunta sobre “quem e como é o ser humano”. A existência de Edith Stein é marcada pela busca e vivência da Verdade. Ela propõe um itinerário pedagógico de formação que visa conhecer a estrutura da pessoa humana em todas as suas dimensões. Em confronto com a fenomenologia e com a filosofia cristã, a autora descreve a essência da alma humana e afirma a importância do ato pedagógico como elemento constituidor para o conhecimento da pessoa em sua totalidade. A metodologia utilizada foi uma pesquisa bibliográfica e descritiva de abordagem qualitativa. A pesquisa desenvolveu-se nestas três partes intrinsecamente interligadas. Como resultado, obteve-se que o conceito de pessoa humana e o processo de formação integral do catequista requer fundamentos antropológicos, filosóficos e teológicos. O catequista, mestre e mistagogo, sob a guia do Espírito Santo, é o agente principal da evangelização e possui um papel indispensável no acompanhamento no caminho da fé. A educação para a fé leva a pessoa a vivenciar o seu “télos”, integrado na experiência e vivência comunitária. No processo de formação integral do catequista, a Eucaristia é o ato pedagógico por excelência, pois viver eucaristicamente consiste em deixar que as verdades eucarísticas atuem eficazmente na alma. Portanto, é essencial cuidar da formação do catequista, da sua espiritualidade, para o crescimento pessoal da fé e para o ministério eclesial da catequese. A pesquisa resultou em necessidade urgente de um projeto de formação continuada do catequista e a demanda, no contexto pandêmico e pós-pandêmico, em favorecer itinerários de formação que sustentem os catequistas na arte do acompanhar os fiéis rumo à maturidade da vida cristã e a interiorização das exigências do Reino que Jesus manifestou.

Foto: Divulgação CNBB

Entre os dias 12 e 16 de abril de 2021, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) realizou a sua 58º Assembleia Geral Ordinária. Desta vez, de maneira virtual, respeitando as medidas de prevenção relacionadas à Covid-19.

O tema principal foi “Casas da Palavra – Animação Bíblica da Pastoral a partir das comunidades eclesiais missionárias”, com base no Pilar da Palavra proposto pelas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (2019-2023). 

Em artigo publicado no portal do Instituto Humanitas Unisinos, Pe. Eliseu Wisniewski, doutorando em Teologia e professor da Faculdade Vicentina, propõe uma reflexão sobre esse tema.

>>> Confira aqui o texto.

No ano passado, a Assembleia da CNBB foi adiada. Porém, neste ano, os bispos optaram pela modalidade de encontro via plataformas virtuais, para que pudessem realizá-lo em segurança e tratar de um tema tão importante.

>>> Leia também a mensagem dos bispos do Brasil ao povo brasileiro, divulgada ao final do evento.

Estão abertas as inscrições para a terceira turma da pós-graduação em Gestão de Instituições Sociais e Obras Religiosas da Faculdade Vicentina. Desta vez, desde o início, a modalidade oficial do curso será de aulas remotas. 

Levando em consideração as transformações no mercado e na sociedade, bem como os comentários dos alunos das turmas anteriores, a versão 2021 do curso traz novidades no cronograma. Os participantes poderão concluir os estudos em menos tempo (13 meses), com aulas quinzenais. E a grade de disciplinas também teve atualizações, com acréscimo de carga horária para algumas temáticas. 

A pós-graduação Lato Sensu em Gestão da FAVI apresenta uma formação especializada para aqueles que estão envolvidos com a tarefa de administrar, assessorar, planejar e conduzir atividades em instituições com um cunho social ou religioso, como igrejas, dioceses e arquidioceses, sociedades religiosas, hospitais, colégios, instituições de ensino superior, institutos de caridade e assistência social e outras obras semelhantes.

Graduados em qualquer área do saber podem se inscrever para a especialização. 

>>> Saiba mais sobre o curso

A equipe da pós-graduação em Ética e Direitos Humanos da Faculdade Vicentina informa que a abertura da segunda turma do curso está confirmada, neste primeiro semestre de 2021. 

Ao todo, a especialização contempla 360 horas de formação, distribuídas em 11 módulos e 12 meses de curso, com aulas remotas.

Os encontros virtuais serão quinzenais: às sextas, no período noturno, e sábados pela manhã. O primeiro módulo terá início no dia 23 de abril (sexta-feira), às 19h

Ainda dá tempo de fazer parte da turma. 

>>> FAÇA SUA INSCRIÇÃO.

Para mais informações, basta entrar em contato pelo telefone (41) 3222-7716, de segunda à sexta-feira, das 7h30 às 12h.

Profs Pós Ética 1

Profs Pós Ética 2

Foto: Alfons Morales - Unsplash

“Da crise da Ciência à crise da razão: por que vivemos tempos sombrios?”

Este é o título do artigo publicado no portal do Le Monde Diplomatique Brasil, e escrito pelo professor Léo Peruzzo Júnior, do corpo docente da graduação em Filosofia da FAVI.

Traçando paralelos entre os pensamentos de diversos autores, o texto traz questionamentos e reflexões a respeito da atividade científica e da racionalidade.

>>> Clique aqui para acessar o artigo na íntegra.

Le Monde Diplomatique é uma publicação jornalística fundada na França, em 1954. Reconhecida mundialmente, atualmente tem conteúdos em 25 idiomas e tiragem de 2,4 milhões de exemplares.

Pelo terceiro ano consecutivo, a Campanha da Fraternidade foi o assunto da primeira atividade do período letivo aberta à comunidade, realizado pela Faculdade Vicentina. A primeira edição do evento Diálogos Interdisciplinares aconteceu na manhã do dia 12 de março de 2021, desta vez na modalidade virtual.

A partir de apresentações sob diferentes vieses e perguntas de alunos e professores participantes, os convidados puderam aprofundar a reflexão sobre “Fraternidade e Diálogo: compromisso de amor”, tema da Campanha da Fraternidade Ecumênica 2021. E também sobre o lema “Cristo é a nossa paz: do que era dividido, fez uma unidade”.

Importância do diálogo

“O tema foi uma provocação a uma realidade que não pode mais ser suportada: o fechamento”, afirmou Dom Amilton Manoel da Silva, bispo da Diocese de Guarapuava. Em sua fala, ele abordou as polêmicas geradas em torno da campanha, o real significado do ecumenismo e o respeito às diferenças, que não impedem que todos juntos possam construir um mundo melhor, mais fraterno e misericordioso. “O diálogo é algo urgente em uma sociedade tão individualista. (...) O espírito que divide não é o espírito de Deus”, destacou. 

Em seguida, a leiga Andreia Cristina Serrato, mestre e doutora em Teologia e professora da PUCPR, propôs um olhar feminino sobre a espiritualidade ecumênica, a partir de trechos do texto-base da CFE 2021 e de duas narrativas evangélicas sobre importantes encontros de Jesus com mulheres, como exemplos de abertura ao diálogo e à fraternidade. 

Por fim, o Padre Joachim Andrade, mestre em Antropologia Social, doutor em Ciência da Religião e professor da FAVI, falou sobre caminhos para o diálogo interdisciplinar e paralelos com a realidade atual, incluindo os desafios trazidos pela pandemia da Covid-19.

Ao final do evento, o Pe. Joélcio Saibot, diretor de ensino da Faculdade Vicentina, agradeceu a presença de todos. E lembrou que a Campanha da Fraternidade, para além da dimensão individual, é também uma oportunidade de viver a Quaresma em sua dimensão social. 

Assista aqui

A conversa na íntegra está disponível no canal da FAVI no Youtube. Confira:

Mais Artigos...