Vestibular 2020 horizontal Home Site 1

Desde março, atendendo às recomendações das autoridades para prevenção e controle da pandemia, a Faculdade Vicentina suspendeu as aulas presenciais. Em pouco tempo, a comunidade acadêmica se mobilizou e teve início o período de aulas remotas. De lá para cá, foram muitos os desafios, adaptações e aprendizados. 

Neste período, os diretores e coordenadores da FAVI estiveram à disposição dos alunos para ouvir suas demandas, dificuldades e sugestões, com o intuito de melhorar a experiência das aulas remotas. Confira alguns depoimentos de integrantes da pós-graduação.

Comentários dos alunos da pós-graduação

Ir. Jandira Maria Traczykowski, estudante do curso de Teologia Bíblica, destaca a oportunidade de viver algo novo: "Foi incrível, tudo é novidade. Nunca imaginei que iria fazer este tipo de estudo algum dia, tão bem planejado. Parabéns para quem imaginou e implantou. E deu certo. A vida é uma escola, sempre temos algo a aprender”.

“A plataforma é uma ferramenta que ajuda a entrar no clima de abertura ao mundo das tecnologias”, observa Pe. Lucimar de Assis Mendes, do curso de Aconselhamento, sobre o sistema que viabiliza que todos se encontrem virtualmente para a aula.

“Com certeza uma experiência nova, desafiadora, mas gratificante ao mesmo tempo, pela oportunidade de conhecer pessoas e ampliar conhecimentos. Sim, houve dificuldades que foram incentivadoras e, claro, com auxílio e orientação da coordenação do curso e a ajuda dos demais participantes, consegui interagir e acompanhar os conteúdos da aula proposta pelo método da plataforma Zoom”, comenta Maria Amélia do Amaral, da mesma especialização em Aconselhamento.

Para Marfiza Marcelino da Silva, a experiência também foi diferente e desafiadora. “Mas confiante em aprender, estou aberta em participar, contribuir com o melhor de mim. A paciência de todos como grupo e da organização, docentes e discentes, foi muito boa, acolhedora e participativa. Motivou, ajudou a enfrentar e fazer a experiência de dizer para mim mesma ‘Eu posso, consigo, quero e tenho potencial’. Valeu, até a próxima aula”.

Apoio mútuo

Por fim, o relato inspirador da Ir. Maria Eugenia da Silva, da pós em Aconselhamento:

“Aulas online? Plataforma? Desistir do curso? Esperar a primeira aula? Esses e outros questionamentos começaram a povoar a minha mente, e nem apenas iniciado o curso de Aconselhamento, me vi quase que obrigada a ser a minha própria conselheira, no sentido de após ter ouvido essas vozes internas, tomar distância das mesmas, respirar fundo e esperar o que viria. A resposta veio logo no primeiro encontro, quando a direção da Faculdade e os coordenadores do curso expuseram a problemática no tocante ao início das aulas, por conta da pandemia, como também, a possibilidade de enfrentarmos o desafio de iniciar o curso à distância, pela plataforma Zoom. Um primeiro encontro foi agendado para nos apropriarmos da ferramenta. Confesso que novamente o questionamento ‘desistir do curso’, veio à tona. Porém, a persistência, a paciência e o estímulo do professor Luiz, em  colocar-se à disposição para sanar as dúvidas, foram determinantes na superação das dificuldades, encarando-as e vivenciando-as como oportunidades, neste momento em que todos estamos sendo convidados a nos reinventarmos para enfrentar e superar os desafios, acreditando que ‘tudo é possível’, quando acreditamos que não estamos, e nunca estaremos, sós neste mundo, neste barco da vida. Neste contexto, me vieram fortes as palavras do Papa Francisco: ‘Não permitamos que nada e ninguém nos roube a esperança’. Sinto-me feliz em estar prosseguindo e, a cada módulo, perceber os recursos e pontos positivos desta nova modalidade”.

A comunidade acadêmica da Faculdade Vicentina celebra a publicação do livro Escritos para a missão, uma antologia poética organizada por Jordhan Gularte Francisco, estudante da graduação em Filosofia. A obra contém textos inéditos de vários autores, sobre diferentes temas e gêneros literários. 

“Escritos para a missão surgiu a partir de conversas informais entre alunos da Faculdade Vicentina, em Curitiba, PR. Em uma dessas conversas, percebemos que todos que participavam daquele grupo escreviam poesias, textos e reflexões. Apesar de não divulgarem, os textos estavam ali, seja no caderno, seja no coração. Com o passar dos dias, começamos a ler os textos e, consequentemente, a sentir o valor que eles têm”, conta o organizador da publicação.

Entre os alunos e ex-alunos que participaram estão: Diego Costa Azevedo, Felipe Teider de Godoi, Kater Vinicius dos Santos, Mateus Henrique Costa Silva e Paulo Monteiro dos Santos. Pe. Isaack Gaitani Mdindile e Pe. Joaquim Ferreira Gonçalves (religioso português) também compõem o time de autores.

Cultura e solidariedade 

O projeto foi desenvolvido com três objetivos principais: divulgar o trabalho dos autores, incentivar a atividade artística e colaborar com as missões desenvolvidas pelo Instituto Missões Consolata (IMC) na Amazônia.

“Reconhecemos que, além da divulgação e do incentivo à atividade artística, o livro precisaria colaborar de modo concreto com os mais necessitados. Não basta criticar as pessoas que tornam este mundo em um lugar pior, é preciso lutar para torná-lo um lugar melhor. Por isso, em comunhão com a Igreja Católica que a pouco vivenciou o Sínodo dos Bispos para a região Pan-Amazônica, decidimos destinar toda a arrecadação com a venda dos livros às missões que são desenvolvidas no local, na figura dos Missionários da Consolata, presentes na área desde 1948”, destaca Jordhan.


WhatsApp Image 2020 08 03 at 21.06.56Relevância da obra

Para Jordhan, escrever poesia também é “uma resposta à redução do homem ao descartável e objetificável”. Confira aqui o texto completo que ele escreveu sobre a publicação, com essa reflexão.

“A obra organizada pelo aluno Jordhan oferece uma experiência de sensibilidade e beleza. A poesia tem o poder de nos fazer despertar, evocando em nós uma atitude – ética – frente a vida. O belo e o bem combinam, ambos caminham sempre juntos. A poesia enquanto expressão da cultura, ensina o Papa João Paulo II, ‘é aquilo pelo qual o homem, enquanto homem, se torna mais homem’. A vida precisa de poesia. Poderíamos até viver sem ela, mas não seria a mesma coisa”, comenta Edimar Brígido, que integra o corpo docente da FAVI e escreveu o prefácio do livro.

O posfácio, por sua vez, ficou a cargo do professor Bortolo Valle.

>>> Para saber mais sobre o projeto e como adquirir o livro, acesse este link.

A equipe organizadora do XLI Simpósio de Filosofia e do VII Simpósio de Teologia da Faculdade Vicentina agradece a participação da comunidade acadêmica na votação para escolha do tema, encerrada nesta terça-feira, 19 de agosto.

Com 33,33% dos votos, a opção ganhadora foi: “Fé e saber: o humano e o divino na sociedade secularizada”.

O evento será realizado no mês de outubro. Mais informações serão divulgadas em breve. Continue acompanhando o site e a página da FAVI no Facebook

Resultado da votação Simpósio 2020

"Em tempos de enfrentamento da pandemia desencadeada pela Covid-19, reflexões de qualidade são fundamentais. Isso porque os significados desse grande impacto são muitos, como são muitos os desafios que se colocaram desde a proliferação do vírus e que acompanharam os tempos pós-pandemia", afirma Pe. Eliseu Wisniewski, integrante da Congregação da Missão Província do Sul e do corpo docente da graduação em Teologia da Faculdade Vicentina.

O comentário faz parte da resenha que ele escreveu sobre o livro A pandemia do coronavírus. Onde estivemos? Para onde vamos?, organizado por João Décio Passos, doutor em Ciências Sociais, Mestre em Teologia e em Ciências da Religião.

A obra foi publicada recentemente pela Editora Paulinas. 

>>> Leia a resenha completa.

Para muitas pessoas, o distanciamento social trazido pela pandemia impulsionou um período de muitas reflexões sobre o mundo ao nosso redor, espiritualidade e missão de vida. E os livros têm sido grandes aliados para esse momento.

Confira cinco dicas de leitura, a partir de resenhas escritas pelo Pe. Eliseu Wisniewski – mestre em Teologia, integrante da Congregação da Missão Província do Sul e do corpo docente da graduação em Teologia da Faculdade Vicentina. 

1) Mística e Testemunho em Koinonia

A primeira recomendação é o livro "Mística e Testemunho em koinonia. A inspiração que vem do martírio de duas comunidades do século XX", de Maria Clara Lucchetti Bingemer – professora titular do departamento de Teologia da PUC-Rio, vice-presidente da SOTER (Sociedade de Teologia e Ciências da Religião) e presidente da ALALITE (Associación Latinoamericana de Literatura y Teologia).

"Tibhirine e UCA mostram pelo seu testemunho que o importante não é a inexistência de conflitos, e sim o modo como são enfrentados e nisto se mede o espírito evangélico. Este livro torna-se fonte imprescindível para leitores que buscam uma primeira aproximação com essas duas comunidades e fonte de informação para aqueles que se dedicam no estudo e no aprofundamento da mística, da mística inter-religiosa e da oração conjugada com a ação", escreve Pe. Eliseu. 

>>> Clique aqui para ler o texto na íntegra. 

2) Abraçar o futuro com esperança

A segunda dica é a obra “Abraçar o futuro com esperança. O amanhã da vida consagrada”, de Pe. Amedeo Cencini – canossiano, psicólogo e psicoterapeuta, um dos mais famosos formadores italianos. 

"A vida consagrada é desafiada a superar a ‘utopia retroativa’, uma vez que esse ‘olhar retrotópico não nos permite ir em frente, exatamente porque voltado para trás, comprometido numa comparação certamente perdedora e talvez com a ilusão de restabelecer um passado que não existe mais, mas que exerce uma notável atração em tempos de desorientação como os nossos’", apresenta a análise do Pe. Eliseu.

>>> Leia aqui a resenha completa.

3) Meus queridos amigos

No livro “Meus queridos amigos”, a jornalista Tereza Rozowykwiat apresenta uma seleção de crônicas de Dom Helder Câmara, veiculadas no programa “Um olhar sobre a cidade”, da Rádio Olinda. 

Segundo Pe. Eliseu, trata-se de uma excelente obra para quem deseja conhecer um pouco mais da personalidade de Dom Helder Câmara. “A partir da própria vida, ele soube mostrar como conciliar fé e política, igreja e sociedade, firmeza e ternura. Entendeu muito bem a dinâmica do Reino de Deus acontecendo como fermento agindo na massa, como a semente que cresce em meio ao joio e ao trigo. O leitor encontrará, nesta obra, uma apresentação, simples e profunda, das múltiplas facetas do arcebispo de Olinda e Recife. Com sua liberdade interior, Dom Helder tem muito a nos ensinar, com sua vida e com seus gestos corajosos e proféticos, em vista de uma Igreja misericordiosa e samaritana”.

>>> Acesse o texto aqui.

4) Deuteronômio: Escuta Israel

"Deuteronômio: Escuta Israel", de Pe. Johan Konings e Ir. Zuleica Aparecido Silvano (ambos doutores em Teologia), é a quarta dica desta lista. 

"Neste ano de 2020 as nossas atenções se voltam para o Livro do Deuteronômio. É um dos livros mais importantes do Antigo Testamento, por suas inúmeras citações nos outros livros na Bíblia Hebraica e no Novo Testamento. Deuteronômio se impôs como referência na teologia cristã por ser citado na pergunta a respeito do maior mandamento: ‘Escuta, Israel, o Senhor nosso Deus é Um, e amarás o Senhor nosso Deus de todo o teu coração’”, comenta Pe. Eliseu.

>>> Leia aqui a resenha

5) A clausura no centro do mundo

A quinta recomendação de leitura é o livro “Thomas Merton. A clausura no centro do mundo”, organizado por Maria Clara Bingemer – professora titular do Departamento de Teologia da PUC-RJ e coordenadora da Cátedra Carlo Maria Martini da mesma universidade.

Pe. Eliseu destaca: "Thomas Merton é considerado o autor católico norte-americano mais influente do século XX e uma grande referência para a mística cristã. Suas temáticas são variadas e abrangem temas da vida contemplativa à abertura ao mundo da diferença. Evidenciar sua trajetória de vida, seu legado e sua atualidade é o que pretende o livro organizado por Maria Clara Bingemer. Estamos, sem dúvida, diante de uma obra fundamental para compreendê-lo. Os capítulos que compõem este livro - escrito por pesquisadores distintos, oferece excelentes reflexões para quem desejar conhecê-lo e aprofundar temáticas a seu respeito". 

>>> Acesse a resenha completa.

Com o intuito de continuar seguindo as medidas preventivas recomendadas durante a pandemia e melhor atender à comunidade acadêmica, a direção da Faculdade Vicentina estabeleceu datas e horários de atendimento na biblioteca da Instituição.

O atendimento será realizado nas segundas, terças, quintas e sextas pela manhã.

E nas tardes de quarta-feira, das 13h30 às 16h.

Para mais informações, entre em contato pelo telefone fixo ou WhatsApp, pelo número (41) 3222-7716.

A sexta edição do evento Diálogos Interdisciplinares, promovido pela Faculdade Vicentina, trouxe para a reflexão uma das questões mais discutidas e pensadas em tempos de quarentena. 

“E agora educação? O novo perfil em tempos de pandemia” foi o tema da conversa conduzida pela professora Jaqueline Puquevis de Souza (psicóloga, professora universitária e mestre em Educação) e mediada pelo Pe. Joélcio Saibot, diretor de ensino da FAVI.

Em sua apresentação, a palestrante explanou sobre os sentimentos despertados pelas mudanças geradas pela pandemia do coronavírus, características e aprendizados dessa nova rotina de estudos. 

Também abordou os efeitos psicológicos na história das pandemias, demandas de aprendizagem que emergiram e aspectos que vêm sendo desenvolvidos nesse momento de “redesenho da educação” – entre eles os conceitos de autonomia, identidade, suporte social, além de habilidades técnicas, instrumentais, sociais e afetivas. 

Conteúdo em vídeo

Confira a gravação do evento e compartilhe com colegas  – alunos, professores, pais – que estão passando pelo mesmo momento de adaptação:



>>> Faça sua inscrição no canal da FAVI no Youtube, ative as notificações e acompanhe os próximos eventos.

Mais Artigos...