Imagem: Freepik

Um dos grandes anseios que cada ser humano traz consigo é o de ser ouvido. Por isso, a Faculdade Vicentina organiza um curso de especialização e orientação espiritual para preparar profissionais na arte da escuta e do aconselhamento. A excelente qualificação do corpo docente garante o alto nível das aulas. E a procura dos alunos para fazer matrícula já superou o número mínimo necessário, confirmando a abertura de novas turmas em 2018, nas cidades de Curitiba e Pitanga (PR).

Diante da insegurança causada pelas rápidas e profundas mudanças em todos os âmbitos do mundo contemporâneo, muitas pessoas buscam um espaço onde possam ser ouvidas e, de certa forma, orientadas. Nesta realidade atual, o dia a dia de muitas profissões é permeado por situações que exigem equilíbrio emocional, além das habilidades técnicas características de cada ofício. Gestores e profissionais de saúde são exemplos de profissionais que frequentemente precisam enfrentar momentos de desafio e estresse, sem perder a essência do relacionamento com outros seres humanos.

Por meio da pós-graduação em Aconselhamento e Orientação Espiritual, a FAVI busca preparar pessoas para serem capazes de ouvir e orientar tanto no âmbito profissional, como pastoral.

Para gestores
A gestão de bens materiais é algo exigente. Muito mais exigente, é, porém, a gestão de pessoas. Na sua subjetividade, elas pensam, sentem, se expressam e creem de formas diferentes, cada uma com suas convicções e sua forma própria de ver o mundo. Um ambiente de respeito e colaboração traz imensos benefícios não apenas para as empresas, mas também para cada um de seus colaboradores. Mas, para isso, é preciso que os gestores sejam bem preparados. Não existem receitas prontas; é preciso conhecimento, habilidades e arte.

O curso de aconselhamento e orientação espiritual organizado pela Faculdade Vicentina busca preparar profissionais capazes de compreender a subjetividade de cada um e de aproximar as pessoas numa perspectiva colaborativa, em vista de projetos comuns.

Para profissionais da área da saúde
A doença, normalmente, não vem sozinha. Seguidamente é acompanhada pela dor, pelo sentimento de dependência e, para muitos, dificuldades financeiras e insegurança. Tudo isso concorre para criar uma sensação de fragilidade pessoal. Nesses momentos, encontrar alguém capaz de ouvir, acolher e encorajar torna-se um verdadeiro tesouro.

Neste aspecto, o curso da FAVI fornece ferramentas para fazer-se tão próximo a ponto de entender a situação do outro e, ao mesmo tempo, para manter a necessária distância a fim de ajudá-lo a encontrar luzes e esperança para enfrentar os problemas com a força e a coragem que eles exigem.

Inscrições
As inscrições ainda estão abertas, para este e também para outros cursos de pós-graduação que começarão no mês de março. Clique aqui e saiba mais sobre o conteúdo, o cronograma e como se matricular.

Quem deseja participar das aulas na cidade de Pitanga, pode acessar este link.

O Papa Francisco recorda que a alegria do homem só pode ser completa quando vivida no agradecimento. É a gratidão quem enaltece a pedagogia do convívio. Nela e por ela, tanto a vida quanto a obra conferem sentido à dinâmica da existência que se completa no Encontro no Conhecimento e no Reconhecimento. Nesta oportunidade, nossa gratidão se faz ampla pelo tempo em que o professor Dr. Pe. André Marmilicz esteve na direção da Faculdade Vicentina e eleva, ao Senhor da Vida e das obras, um canto de júbilo.

Homenagem Pe.André 2Somos e seremos gratos por termos tido a oportunidade de encontrá-lo e, como o encontro não é pleno em si mesmo, tivemos, ao longo desses anos, a alegria de conhecê-lo e, por isso mesmo, jamais deixaremos de reconhecê-lo. A vida e a obra de Padre André, em seu tempo como Reitor da FAVI, imprimiu na história de tantos um sinal indelével do compromisso com a causa da Formação do homem em sua plenitude.

Do conjunto das lições de Pe. André, que foram tantas, é impossível deixar de referir a inconfundível serenidade, que se expressa num sempre presente sorriso acolhedor, mantida diante dos sucessivos desafios. O professor André nos manteve entusiasmados no exercício da formação integral, missão primeira da Faculdade Vicentina, não por mera obrigação técnico-administrativa, mas acima de tudo, pela alegria com que vive sua vocação. Obrigado Professor André Marmilicz pela vida doada e pelos sonhos cultivados. Nossa gratidão nos eleva para dizer: “Bendito seja Deus que nos reuniu no Amor do Cristo”.

Imagem: Freepik

Escolher uma graduação – e, consequentemente, uma instituição de ensino para cursá-la – é uma grande responsabilidade. Por isso, a Faculdade Vicentina agradece a todos os candidatos que participaram do Vestibular 2018 e optaram por uma educação comprometida com a ética e o desenvolvimento da sociedade.

Confira a lista dos aprovados em primeira chamada nos cursos de Filosofia e Teologia:

Adilson Camilo de Barros
Alan Bispo dos Santos Santos
Carlos Eduardo Frizon Finato
Diego Lima Alves
Diêgo Willams Viana da Fonseca
Eliane Dalla Vequia Brekalio
Everton Samuel Kieling
Hendrykson Deny Almeida
Herik Ramos
Jadson Vieira de Lima
Jefferson Benedito Pina da Conceição
Jordhan Victor Gularte Francisco
José Antônio Manuel Vieira
Jose Cardoso
Juliano Sampaio Monteiro
Mateus Henrique Costa Silva
Patrick João Campos Costa

A FAVI parabeniza seus mais novos estudantes e convida a todos para a missa de abertura do ano letivo, a Aula Magna e a posse da nova diretoria da instituição. As atividades acontecerão no dia 7 de fevereiro, a partir das 9h, na Igreja São Vicente (Av. Jaime Reis, 531), em Curitiba (PR).

Para mais informações sobre a matrícula, você pode entrar em contato com a Secretaria, pelo telefone (41) 3222-7716.

Vestibular Agendado

Até o dia 16 de janeiro, ainda é possível participar do Vestibular Agendado da Faculdade Vicentina. Para combinar data e horário, basta ligar para a Secretaria.

Os cursos de pós-graduação também estão com inscrições abertas. São quatro opções: Bíblia 1: ênfase em Jesus Cristo; Bíblia 2: ênfase no Antigo Testamento; Espiritualidade; Aconselhamento e Orientação Espiritual (Curitiba e Pitanga).

Há 50 anos, a educação vicentina forma cidadãos comprometidos com o desenvolvimento ético, social, cultural e político da sociedade, através do ensino superior de qualidade. Nos últimos 10 anos foram mais de 3000 alunos nos cursos de graduação e pós-graduação.

Para o próximo Processo Seletivo, a Faculdade Vicentina oferece dois cursos: Bacharelado em Filosofia (matutino) e Bacharelado em Teologia (matutino e noturno).

A FAVI prima pela qualidade de seus cursos, contando com um corpo docente altamente qualificado e com longa experiência e tradição no campo acadêmico.

INSCRIÇÃO PARA O VESTIBULAR AGENDADO

Até o dia 16 de fevereiro, é possível participar do Vestibular Agendado da Faculdade Vicentina. Para obter mais informações sobre esta opção e marcar data e horário, basta entrar em contato com a Secretaria, pelo telefone (41) 3222-7716. 

 

Manual do Candidato do Vestibular 2018

LISTA DE APROVADOS (1ª chamada)

A comunidade acadêmica da Faculdade Vicentina reuniu-se na Igreja de São Vicente de Paulo na manhã desta quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018, para acolher os novos alunos e comemorar a abertura de mais um ano de aprendizados. O dia de celebração começou com a posse da nova diretoria: Pe. Ilson Luiz Hübner assumiu o cargo de diretor geral e Pe. Marcos Gumieiro foi nomeado como administrador. “Começando o ano letivo de 2018, gostaria de acolher a cada um de vocês, estudantes, que dão sentido ao nosso trabalho. E acolher também a todos os formadores presentes e demais padres e amigos que estão aqui”, disse o novo reitor.

Com o auxílio de representantes de casas de formação e padres que atuam como professores na FAVI, o Visitador Provincial dos Padres Vicentinos, Pe. Odair Miguel Gonçalves, presidiu uma missa para abençoar o início das aulas. Durante a reflexão sobre o Evangelho, a sabedoria foi um conceito em destaque. “Quando confiamos plenamente no Senhor, quando deixamos que Ele guie nossos passos, sem esquecer de nossa responsabilidade, estamos agindo com sabedoria”, afirmou o celebrante. “Por isso, damos as boas-vindas àqueles que hoje dão mais um passo em seus estudos. Temos a responsabilidade de plantar o futuro. E essa instituição procura promover o desenvolvimento da pessoa humana, compreender suas inquietações consigo mesma e com a vida. A faculdade oferece um espaço de diálogo entre pensadores do passado e também aqueles do presente. E você é um pensador importante”, completou.

Ao final da celebração eucarística, a Congregação da Missão Província do Sul, alunos, professores e demais colaboradores da Faculdade Vicentina prestaram suas homenagens ao Pe. André Marmilicz, que exerceu o papel de diretor nos últimos 19 anos. Pe. Odair ressaltou os esforços do antigo reitor para que a instituição se tornasse uma faculdade reconhecida pelo Ministério da Educação e o esmero na seleção dos profissionais, “sempre pensando em preencher as reais necessidades de formação e em formar bons missionários, que transformarão a realidade”. Pe. Edson Friedrichsen, por sua vez, foi homenageado pelos últimos três anos de cuidado na administração, melhorias feitas, zelo com o patrimônio e coragem com que enfrentou os desafios. Os dois homenageados receberam uma placa em reconhecimento ao tempo dedicado à educação vicentina e foram ovacionados.

Aula Magna com Pe. André Marmilicz
Na sequência, na própria Igreja São Vicente, a primeira aula do ano foi ministrada pelo Dr. Pe. André Marmilicz, com o tema: “Os grandes desafios da formação para o século XXI” – assunto abordado em sua tese de doutorado. Com base em documentos da Igreja e pensamentos do Papa Francisco, Pe. André falou sobre a importância da formação intelectual de forma orientada e a necessidade de ter argumentos e razões sólidas para fundamentar a fé. Fatores favorecidos pelo estudo da filosofia e da teologia, que conduzem a uma consciência profunda e madura, que não depende apenas de razões emocionais.

Entre os desafios da sociedade contemporânea, o professor pontuou a globalização da indiferença e do consumismo, o crescimento dos novos movimentos religiosos, o aumento do relativismo e a fragilidade dos vínculos e relações. E para superar este cenário, Pe. André enfatizou que é preciso promover uma Igreja que “aqueça o coração das pessoas pela presença e pela proximidade”, que julgue menos e se identifique com o povo. O padre descreve esta Igreja como acolhedora, que sabe escutar, ir ao encontro, ser testemunha e agir como uma mãe que cuida de seus filhos.

“Para que tudo isso aconteça e possamos ser sinais deste modelo novo que queremos, precisamos de uma formação sólida. O estudo é importante para nos ajudar a responder aos desafios e para fortalecer a Igreja”, concluiu.

Para ler o texto completo que o Pe. André escreveu para fundamentar a Aula Magna de 2018, clique aqui.

Nesta segunda-feira (22 de janeiro), todo o time de profissionais da Faculdade Vicentina volta ao trabalho. 2018 promete ser um ano de muita reflexão sobre a realidade do país, o que exigirá discernimento, senso crítico e esperança. Por isso, para dar início a este período letivo, a equipe da FAVI relembra um dos ensinamentos que o Papa Francisco destacou durante as comemorações dos 400 anos do carisma vicentino: “Acolher não é apenas pôr-se a trabalhar, mas abandonar o que é meu”.

No Simpósio da Família Vicentina em Roma, na Itália, realizado em outubro do ano passado, o Papa desenvolveu este pensamento, falando sobre os três verbos que considera simples, mas muito ligados ao espírito vicentino. São eles: adorar, acolher e ir. O primeiro refere-se ao cultivo da vida interior. O segundo está relacionado à atitude de abrir espaço e estar disponível para alguém. E o terceiro tem a ver com o entusiasmo de fazer acontecer, de buscar o encontro com os outros que precisam.

Momentos antes da participação do Papa nas comemorações, o padre Tomas Mavric, Superior Geral da Congregação da Missão e das Filhas da Caridade, afirmou: “De um pequeno grão de mostarda em 1617, a Família Vicentina tornou-se agora uma frondosa árvore, composta por mais de 200 ramos (associações leigas, congregações de vida consagrada) com cerca de dois milhões de membros em 150 países”. E completou: “a Família Vicentina também é composta de homens e mulheres que, apesar de não pertencerem a um ramo particular, inspiram-se no exemplo de São Vicente de Paulo, para seguir seus passos no serviço dos pobres".

E com esta certeza de que todos podem contribuir para um mundo mais humano e justo, a FAVI dá as boas-vindas para seus alunos, professores e demais colaboradores.

Uma história baseada na caridade
O carisma vicentino foi iniciado em 1617, na Igreja de Chatillon, na França, quando Vicente de Paulo exortou os fiéis a ajudarem uma família pobre da paróquia. A família foi salva pela pronta resposta a este convite à ação e como resultado deste momento, Vicente compreendeu que a caridade para ser efetiva devia também estar bem organizada, um evento que tem mudado o mundo nos últimos 400 anos.

Com informações do Instituto Humanitas Unisinos, do portal Vatican Insider e da Associação São Vicente de Paulo.

Aconteceu no dia 8 de dezembro, na cidade de Curitiba, na Paróquia Santo Inácio Mártir e Santa Paula E. Cerioli, a missa em ação de graças pela conclusão do curso de Bacharelado em Filosofia dos alunos da Faculdade Vicentina (FAVI). Um dos momentos mais marcantes foi a solenidade da Imaculada Conceição de Maria.

A missa foi presidida pelo Magnífico e Reverendíssimo Reitor da Faculdade Vicentina, Pe. André Marmilicz, CM. E a homilia foi proferida pelo Pe. Domênico Costela, homenageado da turma, levando a uma reflexão sobre o mundo atual, valores éticos e filosóficos.

Estavam presentes os reitores das casas de formação, bem como os professores e colaboradores da FAVI, amigos e familiares dos formandos. Para o recém-formado Ramon Aurélio Junior da Cunha, as festividades representam um espaço privilegiado de gratidão e fazem lembrar de dois ensinamentos do Papa Francisco: “receber plenamente Deus e a sua graça misericordiosa na nossa vida, e segundo, tornar-nos, por nossa vez, artífices de misericórdia mediante um caminho evangélico e do saber que nos incitou até nos dias de hoje”.

No dia seguinte (9 de dezembro), no Espaço Orleans, ocorreu a cerimônia de colação de grau, cuja mesa solene foi composta pelos professores Dr. André Marmilicz, Dr. Luiz Balsan (coordenador do curso), Dr. Bortolo Valle (patrono da turma), Ms. Aluisio Von Zuben e Dr. Domênico Costela. Os alunos fizeram seu juramento prometendo cumprir com lealdade a tarefa da qual estão incumbidos como filósofos, rompendo o recinto encantado da consciência, valorizando o espírito reflexivo, criativo e sistemático sobre o sereno destino do homem e do mundo. Na sequência, puderam desfrutar de um baile em comemoração à conclusão do curso.

“A celebração foi um misto de alegria e de esperanças futuras, e também foi uma oportunidade de assumir o compromisso de colocar em prática o saber filosófico que aprendemos, de devolver à sociedade caridosamente de forma sábia todo o estudo que nos foi dado. Saber este que nos incita à prática da caridade e do amor. O curso de filosofia nos motivou na construção coletiva de um mundo mais solidário e no desempenho de uma vocação”, afirma Ramon.

A Faculdade Vicentina agradece todos aqueles que confiaram em sua capacidade de formação e parabeniza os mais novos bacharéis em filosofia: Alexandro Geraldo Valadares, Cleber Fabio Oliveira Teodosio, David Matheus Sene Paiva, Felipe de Sousa Passos, Gilson Fernandes de Almeida, Gustavo Luiz de Carvalho Mendes, Hebert Cardozo Lima, Jeferson Dias da Silva, Juliano da Silva, Junior Oliveira da Silva, Junior Souza da Silva, Lynsson Maximo de Almeida, Marcelo Vitor Viana Braz, Michel Araujo Silva, Otávio Antônio Almeida da Silva, Ramon Aurélio Junior da Cunha, Rodrigo Ribeiro de Lima, Ruan Marcos Mascarello, Saulo Galvão Martins e Tiago Costa Santos.

Com a colaboração do aluno Ramon Aurélio Junior da Cunha.

 

Mais Artigos...